Carrinho de compras
O seu carrinho de compras está vazio

QUALQUER ESTILO, DESDE QUE SEJA O SEU

A Joanna Kulaczkowsa (@onceinawhite) é arquiteta na cidade de Gliwice, na Polónia. Entre no seu mundo e veja como esta amante de viagens utiliza tons terra e uma combinação de texturas, criando um espaço para onde vale a pena voltar.

Mulher

Fala-nos de ti.

Sou arquiteta aqui, no sul da Polónia. Como parte de uma equipa num escritório de arquitetura, trabalho sobretudo em edifícios residenciais. Nasci em Gliwice, onde vivo atualmente, mas passei vários anos no estrangeiro. Vivi em Nova Iorque, nos Países Baixos e na Bélgica. Agora, faço design de interiores no meu tempo livre e estou a adorar.

Isto explica o teu olho para o detalhe?

Talvez [risos]. Adoro detalhes. Comecei a tratar os interiores, a moda e os produtos do dia a dia que compro como um estilo pessoal holístico. Adoro a sensação de estar rodeada por uma estética consistente. Penso que quanto mais pessoal é um espaço, mais interessante e único se torna. Quando visito uma casa, tenho tendência para procurar os pequenos objetos de coleção, porque dizem muito mais sobre o seu habitante. Acredito que é isso que um bom design de interiores faz, conta histórias.

Fala-nos da tua casa.

Descobrir este sítio foi um desafio, porque em Gliwice só encontramos edifícios antigos degradados, ou então construções novas muito dispendiosas, não há um meio termo. Mas, um dia, descobri o anúncio de um apartamento num edifício antigo. Fui espreitar e apaixonei-me. O edifício é de 1932, e o apartamento não estava nas melhores condições, mas pareceu-me o sítio certo. Era propriedade de uma senhora reformada, e a decoração era muito datada. No entanto, tinha muito charme, era como se contasse a história de toda a sua vida. A experiência que obtemos de edifícios antigos é única. Às vezes, olho pela minha janela favorita e imagino as pessoas que já estiveram neste mesmo sítio. É quase sobrenatural.

O que significa para ti a palavra "casa"?

Curiosamente, há apenas dois anos a minha resposta teria sido muito diferente. Nessa altura, eu viajava muito e via a casa como um mero abrigo, um lugar para descansar quando não estava a conviver com amigos, em festas, a trabalhar ou no ginásio. Aí, veio a pandemia, quase dois meses depois de finalmente me mudar para o meu apartamento, já renovado. Agora, a casa concentra tudo o que faço. Cozinho em casa, nem sequer vou a restaurantes com tanta frequência. É o meu escritório. Também prefiro receber os amigos aqui, em vez de ir a festas. Por isso, para mim a casa é como um recreio da vida [risos]. Tentei criar áreas fluidas para diferentes atividades, como o meu canto favorito para tomar café, uma chaise-longue para ler e um canto com secretária para o meu escritório em casa.

Descreve o teu estilo.

Adoro o estilo de meados do século XX. Desperta em mim boas sensações. Acho que deveria ter vivido nessa época [risos]. Era o paraíso para arquitetos e designers. Tentei conjugar o estilo de meados do século XX com o estilo contemporâneo. Adoro o visual simples, minimalista e monocromático, mas também gosto da expressão acolhedora que o estilo de meados do século XX evoca.

O teu estilo combina na perfeição uma mistura de cores e texturas. Tens algumas dicas para quem procura um visual semelhante?

Ao analisar o meu visual, percebe-se que a sua história é liderada por pormenores que prendem o olhar e acrescentam personalidade, como os apontamentos de cor e os acessórios. No entanto, um aspeto menos óbvio, e no entanto mais importante, é o branco das paredes e do chão que liga o tema. Por isso, temos de começar por encontrar os detalhes que evocam a nossa sensação desejada, e depois procurar aquele denominador comum uniformizador. Depois, é uma questão de experimentar e encontrar o equilíbrio certo entre os elementos principais e os detalhes.

 

Onde vais buscar inspiração?

Encontro muita inspiração na Natureza, que, além do design, é o meu principal passatempo: caminhada, fotografia paisagística e escalada. A arquitetura clássica e neoclássica foi uma grande inspiração durante o meu mestrado e, recentemente, tenho vindo a desenvolver uma obsessão por livros sobre o modernismo. Também estou totalmente viciada no Pinterest e no Instagram, como toda a gente, certo [risos]?

Explorar BoConcept no Pinterest
Família a jogar às cartas na mesa de jantar

Mais casas inspiradoras

Pesquise mais casas deslumbrantes e descubra como outros incluíram os designs da BoConcept na sua extraordinária expressão própria.

Explorar

Aconselhamento de decoração gratuito

Os nossos designers de interiores iriam adorar dar o seu contributo gratuito para a sua seleção e personalização de design. Visite-nos para obter aconselhamento de decoração gratuito, ou marque hoje mesmo uma conversa sem compromissos.

Ler mais
PRO1A