Carrinho de compras
O seu carrinho de compras está vazio

QUALQUER ESTILO, DESDE QUE SEJA O SEU

Paul O’Rourke é chef de cozinha na capital irlandesa de Dublin. Este é o Paul (@insect_chart), que usa cor e doses generosas de experimentação para transformar o seu apartamento no centro da cidade num deleite para os olhos.

Sofá Carlton camel

Fala-nos de ti.

Chamo-me Paul e tenho 40 anos. Nasci e cresci em Dublin, onde ainda vivo hoje, a apenas 15 minutos a pé da casa dos meus pais. Sou chef de cozinha de profissão há mais de 20 anos.

Descreve a tua casa.

Comprei o meu apartamento em 2009 e partilho-o com o meu companheiro, Pawel. É um apartamento no rés do chão, tem um quarto e fica no centro da cidade, por isso temos um jardim agradável, mas o espaço é limitado. Era uma construção nova, muito simples, tudo em branco, sem quaisquer detalhes. Por isso, podemos dizer que era praticamente uma tela em branco.

Bom, agora certamente não o descreverias como uma tela em branco! Sempre tiveste um estilo de decoração de interiores tão expressivo?

Não, de todo. Acho que o apartamento estava a pedir alguma personalidade, e eu acabei por trabalhar nele aos poucos, e fui desenvolvendo o meu estilo. De facto, a cor era algo em que eu tropeçava. Comecei quando resolvi pintar a parede atrás do sofá Carlton no tom Down Pipe, da Farrow & Ball, um tom cinzento marcado. Simplesmente adorei a forma como a cor fez sobressair o sofá. Depois, acrescentei peças de arte e foi então que percebi que este era o meu estilo! Agora, há cor em todo o lado e estou sempre a adicionar apontamentos com acessórios, como as minhas garrafas de plástico moldadas a partir de desperdício da praia, de um artista do Instagram.

Cadeira vermelha
Cama
Cama

É curioso, normalmente o conselho tradicional para espaços pequenos é optar por uma decoração clara, mas de alguma forma conseguiste trabalhar com tons escuros sem que o espaço se tornasse pesado.

Adoraria atribuir este resultado a anos de conhecimento, mas é tudo fruto da experimentação, e além disso há que ter abertura para cometer erros. Sou conhecido por pintar paredes, e depois voltar a pintar alguns dias mais tarde, para grande irritação do meu companheiro [risos]. Não faço "mood boards", nem algo do género. Simplesmente arrisco. Tenho a certeza de que o meu trabalho como chef ajuda no trabalho com cores e disposições, é como experimentar ingredientes. Adoro o desafio! Diria que a iluminação faz maravilhas. Ter uma boa combinação de lâmpadas direcionais suaves dá realmente destaque às cores ao fim do dia.

O que significa para ti a palavra "casa"?

Mesmo antes da pandemia, não saíamos muito. Por isso, investimos sempre no nosso apartamento – tempo e dinheiro. Para nós, é conforto, e também uma fonte de felicidade. Agora, é também um passatempo para mim, um espaço de que me orgulho muito. É engraçado, se me perguntassem há uns anos se eu alguma vez iria partilhar fotografias do meu apartamento nas redes sociais, eu diria: nunca. Mas agora toda a gente faz isso, e é uma excelente forma de encontrar inspiração.

Tens algumas dicas para quem se debate com falta de espaço?

Acho que compensa sermos extremamente sinceros connosco próprios, interrogarmo-nos sobre a forma como vivemos e o espaço onde vivemos. No nosso caso, o apartamento tinha uma cozinha grande, o que para um chef seria ótimo, poderão pensar alguns. Mas, passado algum tempo, percebi que não estávamos a usar metade desse espaço. Por isso, tirei os armários, derrubei duas paredes e criei uma zona de cozinha aberta mais pequena.

O quarto tinha roupeiros enormes até ao teto, mas, mais uma vez, ocupavam demasiado espaço e não estavam a ser usados. Por isso, troquei-os por um aparador da BoConcept, fazendo com que o nosso quarto pequeno parecesse muito maior. Há sempre compromissos, por isso a roupa fora de estação fica guardada na sala de estar, tal como alguns frascos, mas, como chef, até acho que os frascos dão um toque engraçado. É que somos só nós os dois, por isso ponderámos as coisas e decidimos que assim estava bem.

Qual é o teu próximo projeto, e porquê @insect-chart?

Penso que o jardim precisa de alguma atenção, mas eu quero mesmo instalar um novo pavimento de madeira. O meu nome de utilizador no Instagram? Estava a pensar num pseudónimo, quando ainda pensávamos que havia privacidade [risos], e reparei no meu quadro de insetos pendurado na parede. E foi assim.

Família a jogar às cartas na mesa de jantar

Mais casas inspiradoras

Pesquise mais casas deslumbrantes e descubra como outros incluíram os designs da BoConcept na sua extraordinária expressão própria.

Explorar

Aconselhamento de decoração gratuito

Os nossos designers de interiores iriam adorar dar o seu contributo gratuito para a sua seleção e personalização de design. Visite-nos para obter aconselhamento de decoração gratuito, ou marque hoje mesmo uma conversa sem compromissos.

Ler mais
PRO1B