Black Como shelves

Culto

Adj. Alguém que mostra boas maneiras, é bem educado e sabe muito sobre arte.

Velho e novo. Claro e escuro. Se esta é a sua combinação de arrumação, então agora está a estudar as suas formas, identificar os movimentos. Barroco, neoclássico, cubismo... com um toque do século XXI escandinavo.

A visita a um museu ou uma galeria está frequentemente no seu calendário, mas quando perguntam se a arte sempre deve ser partilhada, a sua resposta é um educado "não". Porque algumas peças exigem tempo. Elas precisam ser apreciadas, exploradas e contempladas por mais tempo do que os limites de um dia de visita.

Elas merecem um lar permanente. O seu.

A combinação de arrumação de estilo culto foi criada usando nove prateleiras Como. O nosso mais recente lançamento da linha Como proporciona à sua instalação um visual minimalista - e oferece a máxima atenção aos seus objetos. O material em aço resistente significa que o estilo não compromete a resistência. Por isso, suporta livros pesados, vasos de plantas ou até mesmo um busto de mármore de Charles de Gaulle. Também está disponível em quatro cores da moda e você pode montá-lo como nós fizemos, ou virado ao contrário.

Dê uma olhadela mais atenta.

CONSELHOS DE ESTILO

Copenhagen wall systems

A parede da galeria de casa já é popular há algum tempo, mas o visual não tem que ser reservado apenas às obras de arte com molduras, telas e fotografias. A arte escultural e cerâmica colecionável proporcionam profundidade a uma parede lisa.

NÃO SOBRECARREGAR O ESPAÇO.

Os curadores no seu museu local seguem algumas regras ao exibir obras de arte. Uma é dar espaço a cada peça. Isto é especialmente importante para esculturas. Dê à sua escultura a sala arejada que merece - sem a presença de sombras provocadas por outras peças - e observe-a ganhar vida.

O EFEITO DO MOBILIÁRIO.

O mobiliário para o piso da sua galeria irá necessariamente afetar a aparência geral. Leve isto em consideração ao organizar as suas prateleiras, lembrando cores, tamanhos, proximidade e estilo. A nossa sala seria diferente se a nossa cadeira de estilo antigo do século XIX fosse mais volumosa ou tivesse uma cor diferente.

É TUDO SEU.

Ao contrário desses curadores que mencionamos anteriormente, você não está restrito a temas ou períodos de tempo. É o seu espaço. Por isso, misture as coisas, juntando estilos clássico e moderno, por exemplo. E incluir arrumações assimétricas também irá acrescentar o seu próprio toque pessoal.

5 DOS MUSEUS DE ARTE DA DINAMARCA DE VISITA OBRIGATÓRIA

Aros Aarhus
  • MUSEU DE ARTE MODERNA LOUISIANA, HUMLEBÆK
    Com mais de 3.000 obras permanentes e um impressionante calendário anual de exposições especiais, shows e palestras, Louisiana é um dos mais apreciados centros de arte moderna no país. O museu oferece uma festa para os sentidos, tanto no interior quanto no exterior, com a sua localização na costa pitoresca, a apenas 40 minutos a norte de Copenhaga.
  • GALERIA NACIONAL DA DINAMARCA, COPENHAGEN
    A Galeria Nacional ou o SMK (Statens Museum for Kunst), como é conhecido aqui, conserva a maior coleção de arte do país, abrangendo os últimos sete séculos. A coleção inclui tanto obras nacionais quanto internacionais, desde grandes mestres como Rubens a artistas contemporâneos e talentos emergentes. O SMK também conserva uma das melhores coleções de Matisse do mundo e oferece visitas guiadas, palestras, workshops, shows e muito mais.
  • MUSEU DE ARTE AROS AARHUS, AARHUS
    O ARoS é um dos maiores museus do norte da Europa, com milhares de metros quadrados distribuídos por dez níveis. E esse espaço é bem utilizado, no seu site é exibido o orgulho por uma coleção de " …1100 pinturas, 400 esculturas e instalações, 200 vídeos de arte e mais de 7.000 desenhos, fotos e gráficos", do século XIX até aos dias de hoje. Uma de tais instalações é “Your Rainbow Panorama” (A sua vista panorâmica em arco-íris), uma passarela coberta, circular, com vista panorâmica e as cores do arco-íris.
  • MUSEU THORVALDSENS, COPENHAGEN
    O Thorvaldsens não conserva apenas as obras completas do escultor dinamarquês mundialmente famoso, Bertel Thorvaldsen, também foi o primeiro museu público na Dinamarca, tendo aberto as suas portas em 1848. Para além das esculturas e esboços do Thorvaldsen, os visitantes são guiados pela sua extensa coleção de arte internacional - desde o período da sua fundação (1770-1844) à antiguidade egípcia. O próprio edifício é considerado como obra-prima da arquitetura, e foi inspirado por excavações das antigas cidades italianas de Pompeia e Herculano.
  • MUSEU DE ARTE MODERNA ARKEN, ISHØJ
    Um dos mais recentes museus da Dinamarca, inaugurado em 1996, a coleção do ARKEN de mais de 400 peças baseia-se principalmente em obras realizadas desde 1990. Os artistas abrangem desde jovens talentos locais a nomes conhecidos internacionalmente, incluindo Damien Hirst e Ai Weiwei. O marcante edifício situa-se a sul de Copenhaga, oferecendo aos visitantes vistas da paisagem marítima da praia de Køge.
PRO1A